sábado, maio 27, 2006

O TROMBONE

O TROMBONE

(Foi uma magnífica peça de teatro com o Jorgfe Mourato e o Rui Quintas. O terxto era deste que se assina)

PÚBLICO À PORTA.

A 1- Minhas senhoras e meus senhores, façam o favor de entrar. Senhoras para a esquerda, senhores para a direita.

A 2- Também podia ser ao contrário. Não vejam nisto qualquer forma de discriminação. À direita de Deus Pai ficam os justos, diz a Bíblia.

A 1- A Revolução Francesa colocou os justos à esquerda.

A 2- Eva estendeu a maçã a Adão com a mão direita, conforme as fotografias o podem confirmar.

A 1- Portanto, não vale a pena fazer um bicho de sete cabeças por causa desta questão. Trata-se simplesmente de organização. É uma exigência do trombone. Ele gosta de ver tudo muito bem organizado.

A 2- Tudo em filas, em quadrados, em centúrias. Tudo geometricamente perfeito.

A 1- E nós, eu e o meu colega, na qualidade de ilustres serviçais de tão ilustre criatura, mais não fazemos que dar a Vossas Excelências os ilustres lugares que por direito, ilustremente vos cabem.

A 2- Portanto, é entrar, é entrar, é entrar. Uns à direita, outros à esquerda e vice-versa!

A 1- Ou, melhor dizendo, e como dizia o outro, tudo ao molho e fé em Deus!

O PÚBLICO ESTÁ SENTADO. OS DOIS ACTORES VÃO SENTAR-SE NA PRIMEIRA FILA DA PLATEIA.

A 1- Pronto. Cá estamos nós!

A 2- Era exactamente o que eu ia dizer: cá estamos nós.

A 1- Cá estamos nós e, estando nós, podemos começar pelo começo, o que é sempre uma boa maneira de começar.

A 2- Ou de acabar, conforme a hora a que estiverem a escutar-me.

A 1- Como de momento ainda não é tarde, vamos começar. Mas, antes disso, se tiveres mais alguma coisa a dizer aproveita agora antes que o começo nos impeça de começar outra coisa qualquer.

A 2- Bom... De momento não me ocorre nada que venha fazer a diferença e... Portanto, consequentemente, mais vale um pássaro na mão que dois a voar, ao menino e ao borracho põe-lhe Deus a mão por baixo, e...

A 1- E vamos à peça?

A 2- Qual peça?

A 1- A peça de teatro! Nós não estamos aqui por causa de uma peça de teatro?

A 2- É isso mesmo... A peça de teatro! Mas... Isto está com um ar muito desconchavado... Os actores ainda não apareceram...

A 1- Os actores somos nós!

A 2- Ah! Pois é, pois é! Já me tinha esquecido. Que cabeça a minha! Pois é! Os actores somos nós e, sendo assim... Vamos lá começar isto.

1 Comments:

At 7:55 da manhã, Blogger Menina_marota said...

A Vida é um palco... permanente.

Um abraço e boa semana ;)

 

Enviar um comentário

<< Home