sábado, maio 20, 2006

UMA JANELA DO SEGREDO ENTREABERTA

O CÓDIGO d'AVINTES

Tudo começa em torno da trama sinistra do Conclave dos Cavaleiros Teutónicos da Nova Ordem que quer dominar o mundo sem olhar a meios.

Por seu lado, Isaías Pires, professor de medicina expulso da Ordem por práticas pouco ortodoxas, pertencente a uma outra organização que se opõe aos intuitos pérfidos do Conclave, sofre um trauma e desata a falar aramaico, língua corrente no tempo de Cristo na Palestina e logo a seguir começam a morrer patos e pombos por todos os cantos.

De repente, todos os personagens, o anjo Gabriel e a sua Sara, Lilith, delirante diva sadô, a Arminda do bar do hospital, o dr. Fraga, a padeira de Avintes, o ex-Inspector Nuno Costa, o professor Aquilino, especialista em línguas mortas, e outros mais, bons e maus, desatam a procurar antiquíssimas relíquias sagradas que podem conferir um poder indescritível àqueles que as possuírem.

O cúmulo é que a chave do código para chegar a essas relíquias está escondido justamente numa bela terra à beira do Douro e, por isso mesmo, .ficará para sempre conhecido por O Código d’Avintes.

5 Comments:

At 11:24 da tarde, Blogger OrCa said...

Excelente desafio! Espreito já, em ânsias, pela janela entreaberta, que o enredo promete...

Vai haver apresentação em Portugal ou, face às movimentações da réplica, partem directamente para o Vaticano? :-)

Um grande abraço.

 
At 9:50 da manhã, Blogger zé fanha said...

É já para o Vaticano com passagem pela feira do Livro, dia 8 às 18h00 com apresentação do Raúl Solnado.

Um grande abraço

 
At 2:53 da tarde, Blogger zmsantos said...

Ui... Temos o Raul no "barulho"
Isto promete!

Abraço

 
At 10:03 da tarde, Blogger margot said...

Não é para falar no Código mas, de uma pequena leitora brasileira que conquistaste na semana passada, com a tua oficina de leituras para os mais pequeninos.
No dia seguinte, a menina dirigiu-se à biblioteca para procurar o teu livro. Grão a grão...
Beijinhos
Margarida

 
At 9:48 da tarde, Blogger Isabel José António said...

Boa Malha, caro amigo
D'Avintes é bem melhor
O código certo, o do umbigo
Não tem cheiro mas tem flor

Um abraço

José António

 

Enviar um comentário

<< Home