terça-feira, junho 13, 2006

LIVRO DAS PERGUNTAS - NERUDA

LIVRO DAS PERGUNTAS (1974)


I

Porque é que os imensos aviões
não passeiam com os seus filhos?

Qual é o pássaro amarelo
que enche o ninho de limões?

Porque é que não ensinam a tirar
mel do sol aos helicópteros?

Onde é que a lua cheia deixou
o seu saco nocturno de farinha?

II

Se já morri e não me dei conta
a quem perguntarei a hora?

De onde tira tantas folhas
a Primavera de França?

Onde pode viver um cego
perseguido por abelhas?

Se se acabar o amarelo
com que é que vamos fazer o pão?

III

Diz-me, a rosa está nua,
ou só tem esse vestido?

Porque é que as árvores escondem
o esplendor das suas raízes?

Quem ouve os remorsos
do automóvel criminoso?

Haverá algo mais triste no mundo
que um comboio imóvel na chuva?


IV

Quantas igrejas tem o céu?

Porque não atacará o tubarão
as impávidas sereias?

Conversará o fumo com as nuvens?

É verdade que as esperanças
se devem regar com orvalho?


V

Que guardas na tua bossa?
perguntou o camelo à tartaruga.

E a tartaruga perguntou:
E tu, que conversas tens com as laranjas?

Terá mais folhas uma pereira
que em Busca do Tempo Perdido?

Porque se suicidam as folhas
quando se sentem amarelas?


(Tradução José Fanha)

17 Comments:

At 5:18 da tarde, Blogger Papoila_Rubra said...

Despretensiosamente :)


Onde pode viver um cego
perseguido por abelhas?

R: é fácil: fecha-se no seu MUNDO...


Porque é que as árvores escondem
o esplendor das suas raízes?

R: porque o esplendor não tem forçosamente que andar à mostra... :)


Porque não atacará o tubarão
as impávidas sereias?

R: porque as sereias, sabem MUITO BEM, piscar o olho com SEDUÇÃO!!!!...


É verdade que as esperanças
se devem regar com orvalho?

R: claro que é!!!
Por vezes também são regadas com lágrimas, que são uma das formas de “orvalhar”...



Porque se suicidam as folhas
quando se sentem amarelas?

R: ora!!!....é para sentirem os prazeres do esvoaçar...na QUEDA!!!!!...


Ai Fanha, Fanha, como "isto" mexe comigo... :)

simplesmente DELICIOSO !!!

Obrigada pela partilha.

 
At 11:39 da manhã, Blogger Poesia Portuguesa said...

... e porque há perguntas que nunca têm respostas?

Abraço ;)

 
At 10:00 da manhã, Blogger Vasco Pontes said...

De Camões a Pessoa - AViagem Iniciática (SeteCaminhos), com pinturas e textos de Ellys e poemas de Maria Azenha, é o livro que será apresentado na Casa Fernando Pessoa no próximo dia 17 de Julho pelas 18h30.

 
At 2:45 da tarde, Blogger zemanel said...

Zé fanha, tenho 32 anos, nasci vinha a revolução a caminho...Sempre ouvi falar de si. Considero o "Português aqui" um poema lindissimo.
Ze Fanha, foi bom encontrá-lo aqui, por acaso, numa curva da net. Ainda por cima com Neruda, a fazer-nos companhia.
Zé Fanha, deixe-me dar um Abraço.
Porque as Lutas e os Sonhos continuam.

 
At 2:46 da tarde, Blogger zemanel said...

ah e se quise r visite o "CANHOTICES"
www.canhotices.blogspot.com

 
At 5:32 da tarde, Blogger Menina_marota said...

Espero que me perdoe por lhe "roubar" mais um Poema...e também levei a música comigo...
Um abraço ;)

 
At 9:51 da manhã, Blogger OrCa said...

Ora, muito bem!... Grande problema o nosso quando se vive num mundo de respostas sem que se formulem perguntas.

Ergo a minha taça, brindando à Seita dos Enormíssimos Perguntadores!

Outro abraço, que não são demais por cada naco que por cá se degusta.

 
At 8:29 da tarde, Blogger Licínia Quitério said...

Então, Mestre? Para intervalo já chega. "Soldadinho" precisa-se!
Beijos.
Licínia

 
At 11:22 da manhã, Blogger Vasco Pontes said...

Caro amigo,
Lei da blogosfera: quando não se "posta" durante algum tempo, os "visitantes" começam a perguntar perguntar porquê. Uns chatos, é o que são, mas lei é lei e a insistência é cada vez maior até que finalmente o blogger cede e lá "posta" qualquer coisa...
Abraço

 
At 1:03 da tarde, Blogger Hortência said...

Caro José Fanha,
Gostei deste seu espaço.
Voltarei outras vezes.
Um abraço

 
At 11:35 da manhã, Blogger Thita said...

Venho deixar um beijinho antes de ir de férias.

Até Setembro, Soldadinho de Chumbo.

Tudo de bom.

 
At 2:41 da manhã, Blogger Rita said...

Desde já o felicito pelo seu talento e pela bela prestaçao que fez na minha escola(escola secundaria de s.joao da talha),foi uma iniciativa da qual gostei imenso :).Também gostaria que soubesse que houve uma coisa que disse nessa manha da qual ainda n me esqueci nem tenciono "escrever é um oficio nao uma inspiraçao", tenho tentado fazer jus a essa frase nao com muito sucesso confesso,mas gostaria que soubesse que foi algo que me cativou e me encorajou.

Ps: gosto bastante do poema "o sr director :)"

 
At 10:43 da tarde, Blogger zé fanha said...

Quinze dias de dramas administrativos tomaram-me completamente. Depois, 15 dias de férias. Regresso agora e dou com todos estes comentários e fico admirado e comovido. parece que há mesmo uma comunidade de gente que se move em torno da poesia e da sua partilha.
Obrigado a todos por me ajudarem a acreditar um pouco mais que o mundo até pode ser um sítio habitável.

Por isso, vou voltar à acção bloguista.

Beijos e abraços,

JFanha

 
At 11:44 da tarde, Blogger Zé "Prisas" Amaral said...

Já não era sem tempo. (rs)

 
At 3:15 da manhã, Blogger Maria said...

Também apanhei este blog numa curva...
Zé Fanha, muitos anos antes de 2006, por aí em 1970 e tal ou 80 e tal, já não sei. Memórias...
Para quando mais poesia publicada?
Um abraço

 
At 1:51 da tarde, Blogger Dielezreh said...

Porque é que os imensos aviões
não passeiam com os seus filhos?

R: será que tem haver com o fato de seus filhos serem "ch"atinhos?
";)

 
At 2:09 da tarde, Blogger Viviane Ferreira said...

como agradecer às nuves tal beleza fugidia?

 

Enviar um comentário

<< Home