quarta-feira, setembro 06, 2006

HISTÓRIAS

HISTÓRIAS

Conta-me uma história
carregada de orientes
músicas suaves
e perfumes.

Uma história envolta em pérolas
princesas
e peixes deslumbrantes.

Senta o meu olhar na tenda do deserto
sob a grande lua.
Peço: mostra-me os teus mapas irreais.
Fala-me do mar
ilhas misteriosas
a pimenta e a canela.

Desenha com palavras o brilho dos topázios
e o deslumbre sonoro
das intensas noites tropicais.

Não te contenhas. Voa.
Tece palavras e milagres.
Inventa-te anil vermelha e violeta.
Rouba à terra as cores ferruginosas.
Rouba aos rios o seu leito luxuoso de calhaus rolantes.
Toca os meus lábios com a seda sequiosa dos teus lábios.

Conta-me uma história
de ladrões felizes.


(IN "tEMPO AZUL")

5 Comments:

At 10:14 da manhã, Blogger Paula Raposo said...

Um poema tão maravilhoso! Beijos.

 
At 12:46 da tarde, Blogger Sandra Cardoso said...

A história que me contaste
Deu-me asas p'ra voar
Até à estrela-cadente
Que no céu não sabe estar.

 
At 9:14 da tarde, Blogger Licínia Quitério said...

Se o sultão assim falasse também eu lhe contaria histórias mil e uma.
Beijos.

 
At 4:33 da tarde, Blogger Menina_marota said...

"...Conta-me uma história
de ladrões felizes."

... pois é... acabas de tornar uma "ladra" feliz! Roubei-te esta estória... um dia destes a verás na minha "caverna"...

Beijos ;)

 
At 10:25 da tarde, Blogger Graça said...

Vim cá ter à procura de um poema (de Vladimir Holan) e encontrei muitos mais. Ainda bem.

 

Enviar um comentário

<< Home